CRÔNICA EXTRA


PERVESIDADE DO "CÃO"!

Certas horas a gente prefere fecha os olhos pra não se aborrecer, mas o caso da cachorra que queimaram (postagem do dia 02/11 “Até no feriado” – Crueldade e covardia) isso não foi possível! Somente virando um animal irracional e partindo também pra violência, respondendo a tal agressão, como no código de Hamurabi: olho por olho, dente por dente (Lei de Talião).
.
Sei que estou totalmente errado em incentivar a violência, propondo pagar tal erro com a mesma moeda, todavia não veja outra alternativa, senão exemplificar dessa formas essas pessoas que se divertem em tocar fogo nos seres humanos, a exemplo do índio Pataxó queimado em Brasília e agora nos cães, como o caso da cachorrinha queimada viva em Palhoça em Santa Catarina (é bom lembrar que o animal também sente, gosta e se apega as pessoas, infelizmente) e saem impunes da lamentável situação.
.
Não que eu goste de promover isso, longe disso... Atitudes violentas não levam a nada e quando levam é pra morte. Quantas pessoas são mortas e entram no catálogo da segurança pública, decorrente das muitas agressão sem motivo aparente e desnecessária a nossa vida? Apenas aumenta o índice da estatística da insegurança que vivemos em todo país. São somente números que registram toda nossa falta de humanidade e isso, pego mal pra caramba...
.
Quando falo em atear fogo nos culpados é no sentido deles sentirem no próprio corpo o ardor das chamas e saber do imenso sofrimento que é ser queimado vivo. Imagino o que passou a cachorrinha “Pedra” – um nome bem sugestivo pelo o que ela viveu e sobreviveu a tal perversidade – em meio à agonia de não saber que as pessoas, ditas racionais agem tal qual um animal com seu instinto de crueldade. Em casos como esse, ficaria o réu sem a defesa (sem advogado e testemunhas compradas pela corrupção) no tribunal. O “monstro” deveria ter no mínimo uma prisão perpetua – já que não temos a pena de morte – sem direito a julgamento, condenação direta! Ou então, numa sessão “Vale a penar torturar de novo” ser queimado todas as tardes com cigarro, para sentir na pele o que ele fez passar numa criatura inocente.
.
O que me deixa feliz apesar de tudo é que o número de pessoas conscientes e sensibilizadas com agressão aos animais é bem maior do que daquelas que só pensam fazer maus tratos eles. Hoje estamos representados dignamente pela médica veterinária Daniele Ody Spaniol, que fez o primeiro atendimento a “Pedra” e ira adotá-la – caso sobreviva e por isso as doação (medicamentos, Morfina para dor da queimadura e ração) tem de ser urgente! – independente do estado que fique a cachorrinha, cheia de seqüelas do acidente proposital.
.
Gente como a gente, gosta do animal sem se importar com a sua fisionomia. Nesse caso, a Daniele foi generosa e abençoada em tomar nos seus braços um ser que precisa agora mais do que nunca, do seu carinho, amor e cuidados! A essa veterinária, merecedora de toda honra, receba nossos parabéns pela sua atitude caridosa, em nome do blog e do meu.
.
Peço perdão aos seguidores, visitantes e leitores pela apologia a violência, mas nessas horas meu o sangue ferve (e quem não se zanga?) e fico “puto” – com o perdão da palavra, com atos com esses. É inadmissível tratar um animal assim, eles são seres que apareceram no mundo para tornar nossa vida mais feliz com suas brincadeiras e seus afagos, não merecem serem queimados por diversão...
.
Deixem eu dissipar toda minha raiva: Não tem o que fazer, não? Vá queimar sua mamãe!!!
.
Leon Danon

1 comentários:

Vida Minha disse...

MARAVILHOSA CRÔNICA LEON, REALMENTE NAO TEM COMO NAO NOS SENTIRMOS INDIGNADOS E COM RAIVA DE CRIATURAS TAO MONSTRUOSAS COMO ESSAS QUE QUEIMARAM E LEVARAM À MORTE A INOCENTE CADELINHA PEDRA.
ESPERO QUE AGORA ELA DESCANSE EM PAZ NO CEU DOS CÃES.
E QUE AQUI NA TERRA SE FAÇA JUSTIÇA AOS SEUS ASSASSINOS. SE PUDESSE PEGARIA ELES COM MINHAS PRÓPRIAS MÃOS, NÃO SOU A FAVOR TB DA VIOLÊNCIA MAS NUM CASO DESSES...

Postar um comentário